Mas tu vai sozinha?

 “Tu não tem medo de viajar sozinha?”, “Nossa, viajar sozinha deve ser um tédio”, “Guria, tu é doida de viajar sozinha, né?”, “Por que tu vai sozinha?”, “Ah, não tem ninguém pra ir contigo. Tadinha!”. Ouço as mesmas coisas, todos os anos, desde o dia que resolvi conhecer o mundo. Viajo desde que decidi fazer intercâmbio aos 18 anos e conto com orgulho que dos 32 países em que já estive, 17 deles eu estava sozinha. A verdade é que, de tempos em tempos, eu sinto a necessidade de curtir a minha própria companhia. Nem sempre em outro país ou estado. Nem sempre em um lugar novo. É apenas algo que faço por mim e por mais ninguém.

mas tu vai sozinha blog soul do mundo 2
Piz gloria, Schilthorn, Suíça

Quando comuniquei aos meus pais o interesse que tinha em fazer intercâmbio, logo após terminar o ensino médio, eles levaram o maior susto. De início, propuseram que eu fizesse valer o um ano que tinha antes de partir para o exterior, e provar de que eu era capaz de me manter sozinha. A partir desse ponto, procurei agências, trabalhei meio período e me tornei uma filha exemplar (nem sempre). No entanto, meu irmão tomou a mesma decisão quatro anos antes, também ao completar 18 anos, e ao contrário de mim, o que ele recebeu de todos os conhecidos, amigos e parentes, foi uma série de frases pré-ensaiadas, no estilo “Aproveite!”, “Você vai amar!”. Desde então, venho questionando porque, no meu caso, todos achavam que era loucura correr o mundo afora sozinha. Se era porque eu estaria só, se era inseguro, ou se era apenas puro preconceito.

Aos poucos, fui descobrindo que a segurança em uma viagem, pouco tem a ver com estar ou não acompanhada. Ela está nas decisões e precauções que tomamos.

Eu sempre investiguei muito os destinos em que estava me metendo antes de ir. Com uma breve pesquisa sobre o lugar, por exemplo, eu pude descobrir quais os bairros que deveria evitar em determinados horários, fez com que fosse possível criar um plano B em determinadas situações de insegurança/desconfiança que passei em minhas viagens. Isso tudo me ajudou a me sentir mais segura e mais confiante.
mas tu vai sozinha blog soul do mundo 1Ao citar todas as precauções que já tomei e ainda tomo em uma viagem, eu não pude deixar de lembrar das duas Argentinas desaparecidas no Equador, e o quanto aquilo foi usado contra mim para que eu não fosse mais viajar sozinha. Eu questionei minhas decisões diversas vezes após isso, e me perguntei por que havia pessoas dizendo que elas estavam sozinhas, quando, na verdade, andavam em dupla. E eu senti tristeza. Tristeza em descobrir que as duas mulheres não existiam sem um homem ao lado delas.

Após tantos destinos, conclui que os riscos e medos que passei e passo durante meus percursos, eu também sinto no aconchego de casa. Eu sinto na esquina, no trajeto até o trabalho, em qualquer lugar. Todos os dias, eu e o resto das mulheres do mundo, tomamos decisões em relação à nossa segurança, e a maioria delas são muito parecidas com as que tomamos em uma viagem. Não entramos em certa rua, não usamos certas roupas, não falamos com certas pessoas. Mesmo dentro de casa nos sentimos inseguras. Ou ninguém nunca foi alertada à não receber o homem da TV a cabo ou da Internet, enquanto sozinhas em casa?

Eu não tenho como contextualizar as variadas vezes em que me chamaram para tirar dúvidas sobre viagens. A maioria delas, eram relacionadas à segurança daqueles que estariam viajando sozinhos pela primeira vez. Perdi a conta das vezes que recebi mensagens, dessas mesmas pessoas, contando felizes, sobre o quão incrível havia sido a experiência. Eu sou capaz de citar uma série de motivos que poderiam te fazer querer viajar sozinha,  entre eles: curiosidade de conhecer outros lugares, liberdade para decidir tudo em relação à sua viagem, uma busca por autoconhecimento, poder (porque sim, nós podemos!) e sociabilidade, porque ainda não descobri algo nesse mundo que exercite tanto nosso lado social quanto viajar sozinha. Porém, pouco adianta citar todas as vantagens. A decisão de viajar sozinha ou não, deve partir de você e mais ninguém, somente quando sentir-se segura ou preparada para tal experiência.

Sete anos depois da primeira viagem, eu ainda enfrento os mesmos dilemas e preconceitos. Apesar de namorar há cinco anos, eu continuo, por vezes, seguindo sozinha. E agora sou questionada por uma série de outros motivos que envolvem o simples fato de eu ser mulher. ‘’Mas teu namorado não vai junto?’’, ‘’Ele não se importa que tu vá sozinha?’’, ‘’Nossa, meu namorado jamais aceitaria.’’ Ninguém perguntou se eu gostava de ir sozinha, se eu me importava, se eu, dona da minha vida, aceitava a condição de viajar sozinha.

Eu não sou uma viajante solitária, apenas não dependo de ninguém para ir comigo. Não dependo que o amigo tenha dinheiro, disponibilidade e queira ir para os mesmos destinos que eu, pois sei que jamais sairia de casa se assim fosse. Por vezes, foi apenas a necessidade de me redescobrir, e acreditar que aquela viagem solo iria me proporcionar descobertas sobre eu mesma. Não nego que já senti medo e insegurança. Mas posso afirmar que, em quase 80% das vezes, a sensação de liberdade era muito maior que duas juntas.

mas tu vai sozinha blog soul do mundo 3
Vulcão Osorno, Chile

Digo com a maior convicção que até o momento não conheço algo tão empoderador e libertador, do que desvendar esse mundo com nada, nem ninguém além de minha própria companhia.

23 comments

Add Yours
  1. Lisete Reis

    Mais um texto inspirador e verdadeiro. Infelizmente, muita gente não percebe que já se põe em risco ao viver aquela vida padrão. Tem coisa mais aterrorizante do que nunca se conhecer completamente? O pior de tudo é quando a opinião dessas pessoas influenciam aquelas que querem mais. Vamos abrir os olhos e a mente pra o desconhecido, sempre com atenção, porque no meio das nossas próprias inseguranças nessa sociedade machista, o que menos precisamos é ouvir as coisas erradas. Um beijo, Poly.
    Lis

    Curtir

    • Polyana Rech

      Exatamente, Lisete!

      Infelizmente, a maioria esmagadora de pessoas, preocupa-se com o amanhã e não vive o hoje. Pior ainda, é ouvir dessas pessoas que a forma deles de viver é a melhor (sim, já ouvi muito disso).
      Felicíssima que tenha gostado. Mais mulheres pelo mundo, é o que precisamos ♡

      Abraços
      Polyana Rech

      Curtir

  2. Lucimar da Silva Moreira

    Polyana viajar sozinha deve ser uma aventura, ficar em um lugar sem ter alguém de conhecido por perto. Mas quando a pessoa tem um desejo, tem um sonho a pessoa tem que ir em frente ao destino. O que é chato é esse preconceito das pessoas pelo fato de ser mulher, eles acham que uma mulher não pode viajar sozinha. Polyana desejo sorte pra você que você possa viajar pelo mundo conhecendo lugares incríveis, bjs.

    Curtir

  3. Yvens Castro

    Olá, tudo bem?
    Adorei o seu texto, ficou muito bom. Podendo, faça tudo o que o seu coração mandar. Achei as fotos, os locais lindos, tenho muita vontade de conhecer vários países, porém ainda não posso!
    Abraço

    Curtir

  4. Joana D'arc

    Oi!!
    Adorei as fotos ❤ são lindas. Eu sempre que posso tiro um tempo para viajar sozinha, adoro e faz muito bem 😉 as vezes precisamos de um tempo só.
    Bjo

    Curtir

  5. Tais Burigo

    Oi tudo bem?

    Que texto inspirador. Confesso que eu nunca viajei completamente sozinha mas eu tenho muita vontade afinal as vezes é muito bom curtir a própria companhia né?

    Beijos

    Curtir

  6. Lu Rosa

    Oi! Tudo bem?
    Adorei seu texto! Impressionante mesmo a sua maturidade em lidar com o desconhecido e seu lado aventureiro… Confesso que sou mais dependente, mesmo tendo estudado Turismo,rs
    Beijos!

    Curtir

  7. Tamara

    Eu acho ótimo você ter essa coragem de desbravar o mundo sozinha. Nossa própria companhia é tão importante e tão libertadora. Eu morro de vontade de fazer isso também, amei a sua publicação! Beijos

    Curtir

  8. mulherzinhassaa

    Confesso que sou do time que não gosta de viajar sozinha e por isso acabo perdendo muitas viagens pq nem sempre consigo conciliarr as datas com das amigas ou família rsrs Mas é algo totalmente pessoal, acho super legal as pessoas que conseguem fazer isso 🙂

    Curtir

  9. Alana Zoz

    Que texto mais lindo, é tão bom quando viajamos ou fazemos escolhas para nos encontrar né?
    A nossa melhor companhia é a coragem e o guia de Deus. Me senti como se estivesse nesta transição com você!

    Curtir

  10. Adriane Melo

    Imagino que deva ser uma delícia viajar sozinha, mas confesso que sou muito medrosa. Admiro muito que consiga viajar assim, ter um tempo só seu para curtir cada lugar visitado.

    Curtir

  11. Alice Martins

    Olá, tudo bem?
    Acho admirável a sua atitude, acho que mais pessoas deveriam pensar igual a você, pois com certeza as coisas seriam bem melhores. Me identifiquei bastante com a sua história e até com sua própria personalidade, pois não tem algo mais maravilhoso do que viajar só e acabar se descobrindo em cada local. Adorei!
    Beijos!

    Curtir

  12. Erika Monteiro

    Oi, tudo bem? Que post mais inspirador. Realmente muitas pessoas acham errado ou querem fazer com que outras desistam de viajar sozinhas. Usam os mais diversos argumentos, porém a experiência de viajar só, de conhecer lugares, de perceber o quanto o mundo é imenso, é indescritível. Beijos, Érika =^.^=

    Curtir

  13. Ana Paula

    Achei linda sua atitude!
    A gente tem que se jogar mesmo!
    Sem esperar ninguém =)

    OBS: Estou gravando um vídeo da minha postagem deste comentário já que acredito que esteja ocorrendo um bug e meus comentários não estão indo =)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s